SAÚDE MENTAL | JUNHO.2022

Você sabe o que é Síndrome da Gaiola?

Hey, Bloomer! Como você está?

Hoje, falaremos sobre uma síndrome que tem atingido muitas pessoas depois da pandemia. Mas antes de explicar do que se trata, queremos adiantar que caso você se identifique com algum dos sintomas, pode contar com a gente para cuidar do seu bem-estar. Combinado?

A rede de profissionais do Apoio Pass está disponível para oferecer o suporte emocional que você precisa ao enfrentar um momento pessoal difícil, com atendimento qualificado e absoluta privacidade. Para saber mais, acesse a mandala de benefícios no Table.

Agora, vamos à explicação…

 

O contexto da Síndrome da Gaiola

Os anos 2020 e 2021 foram excepcionalmente diferentes do que estávamos acostumados. Tivemos que mudar nossas rotinas, criar hábitos novos, até abrir mão de estar com amigos e familiares. E fizemos isso enquanto lidávamos com a ameaça real de contaminação da covid.

Diante desse cenário, é natural que a nossa saúde mental seja impactada. Apesar de atualmente estarmos em uma fase mais tranquila da pandemia e as atividades presenciais terem retornado, sair de casa e voltar ao cotidiano de antes não tem sido fácil para muitos.

Para nomear o estresse ou ansiedade gerados pelos reencontros sociais após a pandemia, alguns especialistas, como psicólogos e psiquiatras, passaram a utilizar o termo síndrome da gaiola ou síndrome da cabana.

Ambos os nomes fazem referência à experiência de pessoas que ficaram longos períodos em isolamento e, posteriormente, sentiram dificuldade de retornar ao convívio em sociedade.

 

Principais sintomas

Embora qualquer um esteja suscetível a reações negativas neste momento de retomada, é preciso ficar atento aos sintomas muito intensos e persistentes, principalmente quando afetam seu estilo de vida e suas relações.

Pode variar, mas, em geral, a pessoa sente um ou mais dos sintomas abaixo:

  • Preocupação excessiva
  • Taquicardia
  • Falta de ar
  • Sudorese
  • Dificuldade para dormir ou sono excessivo
  • Desânimo ou tristeza
  • Pânico ao sair de casa

 

Como saber a hora de buscar ajuda

Sentir-se desconfortável ou desajeitado em encontros presenciais é normal após um tempo sem interações sociais. Mas essa reação costuma ser passageira, de modo que nos acostumamos depois de alguns encontros.

Por isso, um meio de saber se você precisa de ajuda profissional é observar seus sintomas após algumas interações. Se eles persistirem, é recomendado procurar um psicólogo para conversar sobre a sua dificuldade.

Lembre-se que estamos do seu lado para você buscar ajuda e superar este desafio. Porque bom mesmo é estar de bem com a vida. 😉