SAÚDE DO HOMEM | NOVEMBRO.2021

Papo de homem: Você cuida da sua saúde?

Assim como acontece com a mulher, as expectativas criadas em torno do papel do homem na sociedade são cercadas de limitações. Os estereótipos da masculinidade podem influenciar a maus hábitos e interferir até na relação deles com a saúde.

Há muitos tabus em torno da masculinidade e o cuidado com a saúde é um deles. Meninos são educados para se mostrarem fortes, corajosos e autossuficientes. O problema é que isso cria barreiras para que eles busquem ajuda, mesmo diante de situações graves.

O medo de ser julgado ou de descobrir uma doença são os principais motivos que levam os homens, em geral, a deixar de ir ao médico. Essa negligência tem um preço. A cada três pessoas que morrem no Brasil, duas são do sexo masculino. A taxa de suicídio também é maior entre eles.

 

O autocuidado pode ser revolucionário

Meninos não precisam demonstrar superioridade ou superar limites o tempo todo para provar algo. Eles precisam de cuidado, qualidade de vida e saúde em dia, assim como todo mundo.

Na vida adulta, a pressão para ser o “provedor da família”, ter estabilidade financeira e sucesso profissional também é uma cobrança que, muitas vezes, contribui para desencadear ou agravar transtornos como a ansiedade, a depressão e vícios.

Por essas razões, quebrar esses estereótipos e falar sobre a saúde do homem é fundamental. Embora ainda sejam assuntos carregados de preconceito, ensinar desde a infância que o autocuidado é, também, “coisa de menino” pode ser revolucionário.

 

Cuidem-se

Homens, é importante que vocês saibam: não é preciso lidar com problemas e dificuldades sozinhos. Saúde mental não é algo que podemos deixar para depois. Estar ansioso, angustiado ou estressado com frequência são sinais de que é hora de buscar apoio, seja de um amigo, familiar ou profissional da saúde.

Realizem checkups médicos, pelo menos, uma vez ao ano. Tenham um médico de confiança que poderá acompanhar a sua saúde ao longo da vida. E lembrem-se: pedir ajuda não é sinal de fraqueza.