PANDEMIA | MAIO.2021

Diferença entre PCR, sorologia e teste rápido para detecção da Covid-19

Muitas pessoas ainda têm dúvidas sobre qual teste deve ser feito para a detecção da Covid- 19. Explicamos a diferença entre eles e qual o momento certo de realizá-los.

Como funciona a Pesquisa por RT-PCR?

Os testes de RT-PCR, ou famoso “exame do cotonete”, são considerados os mais assertivos, considerado exame de padrão ouro, para diagnosticar a Covid-19, porque identificam uma parte do material genético (RNA) do coronavírus, sem possibilidade de confundir o resultado com qualquer outro agente viral.

Contudo, pode apresentar resultado falso-negativo (quando o resultado negativo no exame é falso), quando realizado fora do período adequado, mesmo o paciente estando infectado.

O momento ideal para realizar os testes de PCR é a partir do terceiro até o sétimo dia de sintomas. O exame pode se manter positivo por até 12 semanas e não deve ser realizado de maneira rotineira para controle de cura. Ou seja, não se deve ficar repetindo exame sem recomendação de um profissional de saúde.

Para quem possui plano de saúde: As solicitações médicas de exame RT-PCR, para diagnóstico da Covid-19, que atendam às condições da cobertura obrigatória devem ser autorizadas de forma imediata pelas operadoras de planos de saúde. O objetivo é agilizar o diagnóstico e tratamento.

Como funcionam os exames sorológicos do coronavírus?

Realizados por meio da coleta de sangue, os exames de Sorologia são capazes de detectar os níveis de anticorpos produzidos no organismo em resposta à Covid-19. Ou seja, o resultado do teste diz se a pessoa já teve contato com o vírus e se o sistema imunológico produziu anticorpos contra a doença.

Como nosso corpo só começa a produzir anticorpos depois que a infecção está instalada, o exame de sorologia é recomendado a partir do décimo dia de sintomas, para evitar um resultado falso-negativo.
OBS: Mesmo um resultado negativo não exclui a possibilidade da presença da doença. O médico responsável pelo paciente pode solicitar testes complementares.

Para quem possui plano de saúde: Os planos de saúde também são obrigados a cobrir testes sorológicos, com solicitação médica.

Posso fazer o teste rápido da Covid-19?

Apesar de não terem cobertura obrigatória pelos planos de saúde, os testes rápidos se tornaram comuns pela praticidade e menor custo. Eles utilizam uma amostra de sangue, colhida por um furo no dedo ou a partir da veia, para detectar a presença de anticorpos IgM e IgG e o resultado sai em menos de uma hora.

Há ainda outro tipo de teste que detecta a presença de antígenos (normalmente uma proteína, que desencadeia a resposta do sistema imunológico) no sangue. A coleta é feita por meio do swab orofaringe. No entanto, é um método menos utilizado.

Os testes rápidos podem auxiliar o mapeamento da população que já teve o vírus ou foi exposta a ele, mas não têm função de diagnóstico e não são 100% fidedignos, por este motivo são os menos indicados, ou em situações muito especificas. Se tiver dúvida, não hesite entrar em contato com nossa equipe de gestão de saúde, está bem?

A realização de exames deve contar com avaliação médica

É importante ressaltar que a realização de exames para a detecção da Covid-19, bem como sua interpretação, deve estar relacionada com o quadro clínico e histórico médico do paciente.

Enquanto aguarda o resultado dos exames, em especial os testes de PCR, considere-se como um caso suspeito e pratique as medidas de prevenção, incluindo distanciamento social, uso frequente de máscara e higienização das mãos.

OBS: Para leitura do resultado do seu exame, conte sempre com um profissional de saúde, ele poderá analisar o resultado do seu exame associando ao quadro geral.