ESPECIAL QUARENTENA | 02.ABRIL.2020

Como cuidar da sua saúde mental durante a quarentena?

Diante da pandemia de coronavírus (Covid-19), a realidade de muitas pessoas tem sido de isolamento social. Esse momento de incerteza, com atualizações constantes sobre a disseminação da doença, pode provocar estresse e ansiedade, afetando nossa saúde mental.

Por esse motivo, a Organização Mundial da Saúde (OMS) compartilhou recomendações para manter o bem-estar durante a crise, preservar a saúde e também indica como explicar a situação para idosos e crianças. Veja abaixo!

Como manter a saúde mental durante a quarentena? Ouça aqui o podcast Mundo RH com a psicóloga e gerente de Promoção de Saúde da It’sSeg, Karina Strijer.

Evite o bombardeio de informações sobre o coronavírus

  • Evite assistir, ler ou ouvir notícias que te façam se sentir ansioso ou angustiado;
  • Tente estabelecer um horário para ler notícias, uma ou duas vezes por dia, em fontes oficiais, como sites do governo ou da OMS. Isso pode ajudar a conter a ansiedade;
  • E busque por informações práticas para te ajudar a manter sua rotina pessoal na medida do possível, sempre tomando cuidado para proteger a si e as outras pessoas;
  • Procure por histórias positivas ou converse com pessoas que passaram pela doença e estão dispostas a compartilhar sua experiência.

Em quarentena

  • Preste atenção às suas necessidades e sentimentos. Pratique atividades para relaxar e mantenha uma boa rotina de sono;
  • Utilize a internet a seu favor. Mesmo em situações de isolamento, mantenha-se conectado para conversar com seus amigos, familiares e colegas de trabalho;
  • Não só neste momento, mas como método de prevenção de doenças, é muito importante termos uma alimentação saudável. Evite dietas restritivas, mantenha-se hidratado e invista em legumes, verduras, frutas e cereais variados.

Empatia e colaboração durante a pandemia

  • Proteja-se e seja solidário com os outros. Ajudar outras pessoas no momento de necessidade pode beneficiar a pessoa que recebe apoio, bem como quem oferece;
  • Se você estiver com crianças, dê uma explicação adequada à faixa etária e ajude-as a aliviar a ansiedade – uma atividade criativa, como desenhar, pode facilitar esse processo;
  • Tenha paciência com os idosos, eles são a principal população de risco para sofrer complicações do Covid-19. Ofereça recomendações claras sobre prevenção quantas vezes for necessário, sempre de forma calma e respeitosa;
  • Por fim, não vincule o vírus a nenhuma etnia ou nacionalidade. Seja empático com aqueles que foram afetados, eles não fizeram nada de errado.