ESPECIAL QUARENTENA| 06.ABRIL.2020

Como ajudar outras pessoas durante a quarentena?

Que tal aproveitar a quarentena e ajudar quem está mais precisando? Apesar de muitas pessoas estarem em casa ou fazendo home office durante esse período turbulento, outras não têm condições de se isolar, ou sequer têm acesso a itens de higiene.

Pensando nisso, o site Comoajudar.net separou uma lista de instituições, ONGs e iniciativas em diversas regiões do país que podemos ajudar sem sair de casa. Conheça algumas delas:

Fundo de emergência para sem-tetos afetados pelo coronavírus

A campanha está em sua 3ª etapa de arrecadação e já ajudou mais de quatro mil moradores de rua e famílias das periferias de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Alagoas, Pernambuco, Sergipe, Ceará, Roraima, Goiás e Distrito Federal. Saiba mais.

Rede de Apoio ao Combate do COVID19

A Rede busca construir um fundo para apoiar profissionais autônomos nas periferias de São Paulo, possibilitando, assim, o isolamento social durante a crise. Saiba mais.

Fundo Emergencial para a Saúde – Coronavírus Brasil

O fundo tem como objetivo mobilizar a comunidade filantrópica/sociedade brasileira a doar para o fortalecimento do sistema público de Saúde do Brasil e criar um canal rápido, fácil e confiável para fazer com que os recursos financeiros cheguem a hospitais públicos e instituições de ciência e tecnologia que estão na linha de frente do combate ao coronavírus. Saiba mais.

Confira outras iniciativas aqui!

O que mais posso fazer para ajudar?

Além de doações e do próprio isolamento social, pequenas atitudes podem ajudar a salvar vidas:

  • Compre de pequenos produtores e comerciantes que precisam de apoio para manter o caixa durante e após o período de quarentena;
  • Mas compre apenas o que precisa. Estocar em excesso, além de ser desnecessário, contribui para o aumento dos preços;
  • Se disponibilize para ajudar vizinhos que fazem parte do grupo de risco e não podem sair de casa, como fazer compras ou ir à farmácia (deixe os produtos na porta);
  • Se tiver condições, pague adiantado serviços que você faz com frequência, como manicure ou diarista. O mesmo vale para quem faz algum tipo de aula, atividade e terapia – combine a reposição para depois da crise;
  • Com o cancelamento de eventos e feiras, o principal canal de vendas de nano empreendedores, o coletivo EFB reuniu diversos expositores do Brasil em um único marketplace. Confira aqui.